Coletiva Malva

Numa sala de cinema, muita história pra contar. Filmes que falam das muitas faces do feminismo e do se ser mulher. Filmes dirigidos por mulheres que nos fazem refletir e crescer. Tudo isso e muito mais compõe a Mostra de Cinema Feminista, promovida pela Coletiva Malva que este ano, 2018, está em sua 4ª edição.

 

A Coletiva Malva e a Mostra nasceram em 2015 junto à Diversas - Feminismo, Arte e Resistência, movimento colaborativo que uniu várias mulheres de BH para produzir e exibir  artes produzidas por mulheres na cidade. Quatro mulheres, de áreas profissionais distintas, que se uniram por uma paixão comum, o cinema. A Mostra tem o objetivo de fomentar a visibilidade e valorização do cinema feito por mulheres.  

 

Em sua primeira edição foram inscritas e exibidas 6h de filmes de diretoras mineiras.  Na segunda edição já tiveram a inscrição de 50 filmes e a primeira curadoria para a exibição. No terceiro ano, com apoio do SESC receberam a inscrição de 120 filmes. E neste ano, foram 380 filmes inscritos de vários lugares do mundo e 69 foram exibidos no mês de março, sendo 24 deles de diretoras negras. A mostra acontece no mês de março e além da exibição dos filmes, após algumas sessões são propostos debates entre público e convidadas.

 

Estivemos na Sessão “Meu Corpo Minha Revolução”, assistimos a filmes e debates que nos emocionaram. Saímos de lá instigadas e cheias de assuntos na cabeça para debater e refletir. E claro, muito desejo de assistir muitos outros filmes produzidos por mulheres. Como elas mesmo disseram: “Só do filme ser feito por mulheres, no cenário que existe hoje, é um ato político.”