Teatro entre elas

Imagine um grupo de senhoras que se encontram, religiosamente, duas vezes na semana, para vivências arte terapêuticas, experimentações de jogos teatrais, canto, ensaios, preparação corporal e dança. Imagine encontros nos quais a arte do teatro e a arte da vida se misturam, através de trocas ‘entre elas’. Esse grupo existe, vive na Casa do Beco,  Barragem Santa Lúcia – BH,  e tem nome: Coletivo O Teatro Entre Elas.

O Coletivo começou com um encontro da terceira idade promovido pelo CRA’s há cerca de 6 anos. A maioria das mulheres buscava uma atividade fora de casa, já que ser mãe e avó na comunidade não é uma tarefa muito tranquila. A princípio, o grupo contava com a participação de 26 mulheres. Com o tempo, o CRA’s não mais conseguia atendê-las e, devido a tantas dificuldades com a disponibilidade de espaço para os ensaios, o coletivo passou a se encontrar na Casa do Beco, local onde o professor Nil César promovia outras atividades.

O primeiro espetáculo produzido por elas - ‘Quando eu vim para um Belo Horizonte’ - estreou na Casa do Beco e percorreu outros espaços, inclusive a Sala Juvenal Dias no Palácio das artes, em 2015. Essa peça conta um pouco da história dessas mulheres, que têm em comum o fato de serem naturais do interior e chegarem ao Morro do Papagaio em busca de uma vida melhor. De certa forma, ouvir a história dessas senhoras é conhecer a história do morro, sua formação, características e personalidade.

Da formação inicial ficaram 6 mulheres, às quais somaram-se outras 8 participantes da oficina "O Afeto na Melhor Idade", realizada até o ano passado, pela Casa do Beco, em parceria com o Posto de Saúde Santa Lúcia. Elas garantem que essa história não vai acabar tão cedo. O teatro virou uma paixão, além do momento de cuidarem de si e uma das outras. O espetáculo artístico deixou de ser só um hobby a partir do momento em que elas perceberam um crescimento pessoal, um reconhecimento através do trabalho e tornaram-se uma inspiração para outras mulheres.

Agora, o Coletivo O Teatro Entre Elas segue com o segundo espetáculo que estreou em dezembro de 2016, também na Casa do Beco - ‘Mãe, raiz do Morro’ - em que narram as dificuldades da maternidade na comunidade onde vivem. Os encontros acontecem todas as segundas e sextas-feiras, de 14:00 às 16:30h, quando se dedicam aos ensaios e à manutenção dos espetáculos.

Integrantes: Adeguimar Maria, Adriana Borges, Cruzelina Lúcia, Dionisa Marques, Junia Conceição, Maria das Mercês, Maria do Carmo, Maria Geralda de Paula, Maurina Eugênia, Milta Maria, Rita Cardoso, Rosalina Cardoso, Suzete Izidoria e Rubia de Sena.


Facebook: @acasadobeco

Site: www.casadobeco.org.br

Email: contato@casadobeco.org.br




Belo Horizonte. Minas Gerais. Brasil. Fixo. Arte, culta e comunicação. Teatro. Coletivo. Mulheres negras. Mulheres periféricas.

Faça contato com a gente!
Será um prazer conhece-la (lo)!

31 9 8959 - 2008
31 9 9292 - 0064
coletivonaia@gmail.com
Belo Horizonte - MG / Brasil
           Incentivo                        Patrocínio               Realização

Projeto 441-2015 e Projeto 1375-2017

Desenvolvimento Coletivo Naiá